Marcadores

acessos (3) Acidentes (3) Anatomia (4) Articulações (4) Artralgia (1) Artrite (11) Artroscopia (1) Artrose (3) Atrofia muscular espinhal (1) Aula (1) Avaliação (3) Backhand (1) bioimpressora (1) Bursite (1) cartilage (1) Cartilagem (2) Cervical (2) Ciclistas (1) Cifose de Scheuermann (1) cinesiologia (2) cirurgia (1) claudicante (1) CMT (1) Cobb (1) Coluna Lombar (3) Coluna Toráxica (1) Coluna Vertebral (4) Corpo Humano (8) Cotovelo (2) criança (1) Crônica (1) Curiosidades (4) Dedo em Gatilho (3) Degenerativa (1) Descobertas (1) Diabetes (3) diabética (2) Diagnóstico (11) Dicionário (1) Diconário (1) Dissecação (1) Distensão (1) Doença (13) Dor (6) Dupuytren (1) Edital (1) Elliot Krane (1) esclerose múltipla (1) Escoliose (2) Espondilite (2) Espondilolistese (2) Espondilose (2) Estiloide (1) Estudo (2) Eventos (2) exame clínico (6) Exame físico (11) Exosesqueleto (1) Fêmur (1) Fibromialgia (1) Finkelstein (1) fixadores (1) flexores (1) Forehand (1) Fratura (6) Gessado (1) Glasgow (1) Gota (1) Hérnia de Disco (1) impressão 3D (1) Inflamação (1) Joelho (12) knee (5) Lasègue (1) Lesões (11) Lombalgia (1) Lombar (2) Manguito Rotador (1) Manual (1) mão (5) marcha anormal (1) Medicina (6) Médico-Paciente (2) Mellitus (1) membros inferiores (4) Membros Superiores (2) motor (1) Movimento (3) Mulher (1) Musculoesquelética (3) Músculos (2) Nervo (5) Neurológico (2) Neurônio (1) Ombro (5) órgãos (1) ortopedia (2) Ortopédico (3) Óssos (4) Osteoartrite (4) Osteocondrite dissecantes (1) Osteocondrose (1) osteomielite (2) Osteonecrose (1) osteoporose (2) Paralisia Cerebral (2) (7) pé torto congênito (1) Perna (3) Pérolas Clínicas (1) Perthes (1) Phallen (1) Poliartrite (2) Postura (1) Postura médica (1) Prognóstico (1) prótese (3) Psoríase (1) Quadril (2) questões resolvidas (2) Recém Nascido (1) Relação (1) Reumáticas (3) Reumatóide (3) RN (1) SBOT (2) Schober (1) Sensitivas (1) Tecnologia (3) tendão (2) tendinite (3) Tenossinovite (1) TEOT (1) Testes (13) Tornozelo (2) Tratamento (4) trauma (2) Trendelenburg (1) Trigger Finger (1) Tumores (1) Túnel do Carpo (2) Ulnar (1) Úmero (1) vídeo (8) Vila Olímpica (1)

domingo, 4 de dezembro de 2016

Doenças Reumáticas Parte I

       A reumatologia é uma área relativamente recente dentro do contexto médico, sendo reconhecida em meados de 1960.

       A ortopedia apareceu no Brasil, com a fundação da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, em 19 de Setembro de 1936, na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, no Pavilhão Fernandinho sendo o seu primeiro presidente o Prof. Dr. Luiz Manoel de Rezende Puech.

       No Brasil, especificamente na UNIFESP, o setor de reumatologia foi criado em 1973 e a residência em reumatologia em 1976.
      
       Desde então, os conhecimentos da reumatologia vêm crescendo de maneira exponencial, associados ao melhor entendimento da imunologia de várias doenças autoimunes, o que possibilitou inclusive o desenvolvimento de novas drogas imunobiológicas, novas formas de abordagem e o acompanhamento do doente reumático.

       Entretanto, ainda há muito por vir.

       Doenças como osteoartrite (artrose) fibromialgia e doenças por depósito de pirofosfato de cálcio ou hidroxiapatita, por exemplo, ainda possuem vários pontos de interrogação, tanto na patogenia quanto na terapêutica, e seguem como desafios para as próximas décadas.

       Há poucas publicações nestas subáreas, o que revela também a dificuldade de avaliação e controle da dor, um dos sintomas mais comuns nos consultórios reumatológicos.

       É esta falta de marcadores diagnósticos específicos e o deságio diagnóstico que fazem da reumatologia uma especialidade complexa e em constante evolução.

     Doenças Reumáticas

DOENÇAS DIFUSAS DO TECIDO CONJUNTIVO:
  • Lupus Eritematoso Sistêmico
  • Artrite Reumatóide
  • Esclerose Sistêmica
  • Doença Muscular Inflamatória
  • Síndrome de Sjögren
  • Policondrite Recidivante
  • Doença Mista do Tecido Conjuntivo
  • Síndrome do Anticorpo Antifosfolípide


VASCULITES SISTÊMICAS:
  • Arterite de Takayasu
  • Granulomatose de Wegener
  • Arterite Temporal
  • Doença de Behçet


DOENÇAS METABÓLICAS:
  • Osteoporose
  • Osteomalácia
  • Doença de Paget
  • Hiperparatiroidismo

ESPONDILOARTROPATIAS:
  • Espondilite Anquilosante
  • Síndrome de Reiter
  • Espondiloartropatia da Psoríase
  • Espondiloartropatia das Doenças Inflamatórias Intestinais
  • Espondiloartropatias Reativas


DOENÇAS ARTICULARES DEGENERATIVAS:
  • Osteoartrose primária
  • Osteoartrose secundária (acromegalia, fraturas, má formação óssea)


ARTROPATIAS MICROCRISTALINAS:
  • Gota
  • Condrocalcinose
  • Artrite por hidroxiapatita
  • Artrite por outros microcristais 


ARTROPATIAS REATIVAS:
  • Artrites infeciosas
  • Osteomielites
  • Artrite reativa secundária ao processos infeccioso em outros locais
  • Febre reumática


ARTRITES INTERMITENTES:
  • Reumatismo palindrômico
  • Hidrartrose intermitente


REUMATISMOS EXTRA-ARTICULARES:
  • Fibromialgia
  • Dor miofascial
  • Tendinites, Bursites, Epicondilites


ARTROPATIAS SECUNDÁRIAS A OUTRAS DOENÇAS NÃO REUMÁTICAS

Em 2006, 46 milhões de pessoas foram afetadas pela artrite e por doenças articulares nos Estados Unidos.
A artrite e os distúrbios musculoesqueléticos constituem a principal causa de incapacitação de indivíduos na faixa etária de 18 a 65 anos, sendo também causas comuns de incapacitação relacionada ao trabalho.
Os fatores de risco para esses distúrbios incluem baixo nível de instrução, estilo de vida sedentário, índice de massa corpórea elevada e sexo feminino.
 A idade constitui um dos principais fatores de risco: a prevalência desses dis8túrbios aumenta com o avanço da idade, sendo que mais de 60% dos indivíduos com 65 anos de idade ou mais são afetados.
Estima-se que por volta de 2030, quando o percentual da população de indivíduos nessa faixa etária deverá ser 20% maior, cerca de 67 milhões de indivíduos desse grupo serão afetados pela artrite.
Um a cada sete pacientes que passam pelo consultório médico apresenta queixas relacionadas ao sistema musculoesquelético.
Embora muitos destes pacientes apresentem condições benignas, autolimitadas e responsivas a remédios simples, alguns apresentam problemas sérios e complexos para os quais a devida intervenção no momento apropriado é crucial para obtenção de um resultado bem-sucedido.







Nenhum comentário:

Postar um comentário