Marcadores

acessos (4) Acidentes (3) Anatomia (4) Articulações (4) Artralgia (1) Artrite (11) Artroscopia (1) Artrose (3) Atrofia muscular espinhal (1) Aula (1) Avaliação (3) Backhand (1) bioimpressora (1) Bursite (1) cartilage (1) Cartilagem (2) Cervical (2) Ciclistas (1) Cifose de Scheuermann (1) cinesiologia (2) cirurgia (2) claudicante (1) CMT (1) Cobb (1) Coluna Lombar (3) Coluna Toráxica (1) Coluna Vertebral (4) Corpo Humano (8) Cotovelo (2) criança (1) Crônica (1) Curiosidades (4) Dedo em Gatilho (3) Degenerativa (1) Descobertas (1) Diabetes (3) diabética (2) Diagnóstico (12) Dicionário (1) Diconário (1) Dissecação (1) Distensão (1) Doença (13) Dor (6) Dupuytren (1) Edital (1) Elliot Krane (1) esclerose múltipla (1) Escoliose (2) Espondilite (2) Espondilolistese (2) Espondilose (2) Estiloide (1) Estudo (2) Eventos (2) exame clínico (7) Exame físico (12) Exosesqueleto (1) Fêmur (1) Fibromialgia (1) Finkelstein (1) fixadores (1) flexores (1) Forehand (1) Fratura (7) Gessado (1) Glasgow (1) Gota (1) Hérnia de Disco (1) impressão 3D (1) Inflamação (1) Joelho (12) knee (5) Lasègue (1) Lesões (11) Lombalgia (1) Lombar (2) Manguito Rotador (1) Manual (1) mão (5) marcha anormal (1) Medicina (6) Médico-Paciente (2) Mellitus (1) membros inferiores (4) Membros Superiores (2) motor (1) Movimento (3) Mulher (1) Musculoesquelética (3) Músculos (2) Nervo (5) Neurológico (2) Neurônio (1) Ombro (6) órgãos (1) ortopedia (2) Ortopédico (3) Óssos (4) Osteoartrite (4) Osteocondrite dissecantes (1) Osteocondrose (1) osteomielite (2) Osteonecrose (1) osteoporose (2) Paralisia Cerebral (2) (7) pé torto congênito (1) Perna (3) Pérolas Clínicas (1) Perthes (1) Phallen (1) Poliartrite (2) Postura (1) Postura médica (1) Prognóstico (1) prótese (3) Psoríase (1) Quadril (2) questões resolvidas (2) Recém Nascido (1) Relação (1) Reumáticas (3) Reumatóide (3) RN (1) SBOT (2) Schober (1) Sensitivas (1) Tecnologia (3) tendão (2) tendinite (3) Tenossinovite (1) TEOT (1) Testes (14) Tornozelo (2) Tratamento (4) trauma (2) Trendelenburg (1) Trigger Finger (1) Tumores (1) Túnel do Carpo (2) Ulnar (1) Úmero (1) vídeo (8) Vila Olímpica (1)

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Exame musculoesquelético de pacientes adultos direcionado pelos sintomas

As queixas musculoesqueléticas regionais são muito comuns e o treinamento clínico formal restrito que a maioria dos clínicos recebe na avaliação e conduta nesse tipo de doença explica seu impacto sobre as atividades profissionais diárias do generalista.

Queixas muscoloesqueléticas


A maioria dos pacientes tem dor nas costas em algum momento de suas vidas. A dor nas costas só perde para as doenças respiratórias superiores como motivos de procura de atendimento ambulatorial.

O objetivo é ter certeza de que a dor nas costas não indica a presença de uma doença sistêmica e excluir emergências neurocirúrgicas.

A história do paciente ajuda a avaliar a possibilidade de uma doença sistêmica de base ( idade, história de neoplasia maligna sistêmica, perda ponderal inexplicada, duração da dor, resposta à terapia prévia, uso de drogas intravenosas, infecção urinária ou febre).


Todos os achados mais importantes do exame físico de hérnias discais lombares em pacientes com ciática têm excelente confiabilidade, inclusive dor provocada pela elevação da perna esticada (perna reta), dor causada por elevação da perna contralateral reta e paresia à dorsiflexão do tornozelo ou hálux .



No paciente adulto com desconforto do joelho, o médico generalista deve avaliar a presença de laceração de meniscos ou ligamentos.


As melhores manobras para evidenciar uma ruptura do ligamento cruzado anterior são o sinal da gaveta anterior e a manobra de Lachman, nas quais o examinador detecta a ausência de uma ponta da extremidade isolada quando a tíbia é empurrada em direção ao examinador com o fêmur do paciente estabilizado.



Diversas manobras que avaliam dor, estalidos ou rangidos ao longo da articulação entre o fêmur e a tíbia são usadas para pesquisar lacerações de menisco.


Como nas várias doenças musculoesqueléticas, nenhum achado isolado tem a acurácia do exame do ortopedista, que elabora suas hipóteses a partir da anamnese e de diversos achados clínicos.

O exame do ombro visa avaliar a amplitude dos movimentos, manobras que geram desconforto e incapacitação funcional.


A artrose do quadril é detectada por evidências de restrição da rotação interna e abdução do quadril afetado.

  • Médicos generalistas frequentemente solicitam radiografias para determinar a necessidade de encaminhamento a ortopedistas, mas radiografias simples são desnecessárias no início da evolução da doença.


  • O grau de dor e a incapacitação apresentada pelo paciente podem confirmar o diagnóstico e indicarem o encaminhamento para avaliação ortopédica.


As mãos e os pés podem demonstrar evidências de artrose (local ou como parte de um processo sistêmico) artrite reumatóide, gota ou outras doenças de tecido conjuntivo.

Além dos transtornos musculoesqueléticos regionais, como a síndrome do túnel do carpo, síndrome do túnel do tarso, diversas afecções clínicas e neurológicas pressupõem a realização rotineira do exame das extremidades distais para prevenir complicações p.ex., diabetes [neuropatias ou úlceras] ou neuropatia sensório-motora hereditária [deformidade em garra dos artelhos].


Recomendamos: e-book ilustrado de semiologia ortopédica para médicos assistentes e peritos médicos. Módulo 7 – Exame Físico Ortopédico

Nenhum comentário:

Postar um comentário