Marcadores

acessos (4) Acidentes (3) Anatomia (4) Articulações (4) Artralgia (1) Artrite (11) Artroscopia (1) Artrose (3) Atrofia muscular espinhal (1) Aula (1) Avaliação (3) Backhand (1) bioimpressora (1) Bursite (1) cartilage (1) Cartilagem (2) Cervical (2) Ciclistas (1) Cifose de Scheuermann (1) cinesiologia (2) cirurgia (2) claudicante (1) CMT (1) Cobb (1) Coluna Lombar (3) Coluna Toráxica (1) Coluna Vertebral (4) Corpo Humano (8) Cotovelo (2) criança (1) Crônica (1) Curiosidades (4) Dedo em Gatilho (3) Degenerativa (1) Descobertas (1) Diabetes (3) diabética (2) Diagnóstico (12) Dicionário (1) Diconário (1) Dissecação (1) Distensão (1) Doença (13) Dor (6) Dupuytren (1) Edital (1) Elliot Krane (1) esclerose múltipla (1) Escoliose (2) Espondilite (2) Espondilolistese (2) Espondilose (2) Estiloide (1) Estudo (2) Eventos (2) exame clínico (7) Exame físico (12) Exosesqueleto (1) Fêmur (1) Fibromialgia (1) Finkelstein (1) fixadores (1) flexores (1) Forehand (1) Fratura (7) Gessado (1) Glasgow (1) Gota (1) Hérnia de Disco (1) impressão 3D (1) Inflamação (1) Joelho (12) knee (5) Lasègue (1) Lesões (11) Lombalgia (1) Lombar (2) Manguito Rotador (1) Manual (1) mão (5) marcha anormal (1) Medicina (6) Médico-Paciente (2) Mellitus (1) membros inferiores (4) Membros Superiores (2) motor (1) Movimento (3) Mulher (1) Musculoesquelética (3) Músculos (2) Nervo (5) Neurológico (2) Neurônio (1) Ombro (6) órgãos (1) ortopedia (2) Ortopédico (3) Óssos (4) Osteoartrite (4) Osteocondrite dissecantes (1) Osteocondrose (1) osteomielite (2) Osteonecrose (1) osteoporose (2) Paralisia Cerebral (2) (7) pé torto congênito (1) Perna (3) Pérolas Clínicas (1) Perthes (1) Phallen (1) Poliartrite (2) Postura (1) Postura médica (1) Prognóstico (1) prótese (3) Psoríase (1) Quadril (2) questões resolvidas (2) Recém Nascido (1) Relação (1) Reumáticas (3) Reumatóide (3) RN (1) SBOT (2) Schober (1) Sensitivas (1) Tecnologia (3) tendão (2) tendinite (3) Tenossinovite (1) TEOT (1) Testes (14) Tornozelo (2) Tratamento (4) trauma (2) Trendelenburg (1) Trigger Finger (1) Tumores (1) Túnel do Carpo (2) Ulnar (1) Úmero (1) vídeo (8) Vila Olímpica (1)

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Estimulação Magnética Transcranina

A Estimulação Magnética Transcraniana é um procedimento médico, que utiliza estímulos elétricos e magnéticos excitatórios ou inibitórios para restabelecer o funcionamento cerebral. Atualmente vem sendo amplamente estudada e tratada em diversas outras doenças, tais como: tratamento da depressão, fibromialgia, dor crônica, ansiedade, esquizofrenia, síndrome do pânico, transtorno obsessivo compulsivo (TOC), transtornos de deficiência de atenção com ou sem hiperatividade, transtorno do stress pós-traumático (TSPT), reabilitação do AVC, tiques, síndrome de Tourette, epilepsia, esclerose múltipla, zumbido, doença de Parkinson, transtorno bipolar entre outras.


Histórico
O primeiro equipamento de Estimulação Magnética Transcraniana ou EMT semelhante ao que é utilizado hoje surgiu em 1975 na Grã-Bretanha.

 Em 1985, a Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) foi desenvolvido para uso científico no Reino Unido por Dr. Anthony Baker.

 Em 1992, a Estimulação Magnética Transcraniana (EMT)começou a ser aplicada para tratamento da depressão.

A técnica foi aprovada pela FDA (Food and Drug Administration), agência reguladora dos EUA, em 2008.

No Brasil, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) regulamentou o uso do aparelho de Estimulação Magnética Transcraniana em março de 2006.
 No Brasil, os melhores centros acadêmicos em medicina como a USP, já possuem há muitos anos um setor específico para Estimulação Magnética Transcraniana. 


Características do tratamento com Estimulação Magnética Transcraniana ou EMT:

·         É praticamente isenta de efeitos colaterais (quando realizado de maneira personalizada)
·         Rápida resposta ao tratamento (depende da individualidade de cada pessoa)
·         Tratamento seguro, não invasivo e não requer anestesia (quando realizado por médico especialista)
·         O tratamento é definido individualmente com cada paciente
·         Não é preciso interromper tratamento com medicamentos para iniciar a EMTr.

Como funciona ?
Antes de iniciar o tratamento com Estimulação Magnética Transcraniana (EMT), o paciente é devidamente avaliado pelo médico. O número de aplicações não é padronizado, cadas caso deve ser avaliado individualmente. Há um certo consenso de que não deve ser previamente fixado, pois depende de vários fatores como: diagnóstico, gravidade, refratariedade e cronicidade. Após a consulta especializada em neurologia e Estimulação Magnética Trasncranina (EMT) com duração média de 1 hora e meia, é traçado um plano de tratamento com Estimulação Magnética Transcraniana, ou seja, área cerebral a ser estimulada, a intensidade do estímulo, duração de cada sessão e frequência (inibitória x excitátoria). A maioria dos pacientes requer entre 10 a 20 sessões. Após estas sessões iniciais as sessãos de Estimulação Magnética Transcraniana podem ser espaçadas gradativamente e ser realizado o tratamento de manutenção (por ex: semanal, quinzenal, mensal, bimestral, conforme a avaliação e indicação). Cada sessão de Estimulação Magnética Transcraniana tem duração média aproximada de 30 minutos. O local de aplicação da Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) é realizado em uma sala especial na própria Clínica Neurológica Higashi.




A imagem abaixo mostra a ação cerebral da Estimulação Magnética Transcranina, o efeito depende do ajuste da frequência do aparelho, frequências acima de 1 Hz são excitatórias e podem ser utilizadas por exemplo para depressão, já frequências abaixo de 1 hz são inibitórias e podem ser usadas por exemplo na ansiedade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário