Marcadores

acessos (4) Acidentes (3) Anatomia (4) Articulações (4) Artralgia (1) Artrite (11) Artroscopia (1) Artrose (3) Atrofia muscular espinhal (1) Aula (1) Avaliação (3) Backhand (1) bioimpressora (1) Bursite (1) cartilage (1) Cartilagem (2) Cervical (2) Ciclistas (1) Cifose de Scheuermann (1) cinesiologia (2) cirurgia (2) claudicante (1) CMT (1) Cobb (1) Coluna Lombar (3) Coluna Toráxica (1) Coluna Vertebral (4) Corpo Humano (8) Cotovelo (2) criança (1) Crônica (1) Curiosidades (4) Dedo em Gatilho (3) Degenerativa (1) Descobertas (1) Diabetes (3) diabética (2) Diagnóstico (12) Dicionário (1) Diconário (1) Dissecação (1) Distensão (1) Doença (13) Dor (6) Dupuytren (1) Edital (1) Elliot Krane (1) esclerose múltipla (1) Escoliose (2) Espondilite (2) Espondilolistese (2) Espondilose (2) Estiloide (1) Estudo (2) Eventos (2) exame clínico (7) Exame físico (12) Exosesqueleto (1) Fêmur (1) Fibromialgia (1) Finkelstein (1) fixadores (1) flexores (1) Forehand (1) Fratura (7) Gessado (1) Glasgow (1) Gota (1) Hérnia de Disco (1) impressão 3D (1) Inflamação (1) Joelho (12) knee (5) Lasègue (1) Lesões (11) Lombalgia (1) Lombar (2) Manguito Rotador (1) Manual (1) mão (5) marcha anormal (1) Medicina (6) Médico-Paciente (2) Mellitus (1) membros inferiores (4) Membros Superiores (2) motor (1) Movimento (3) Mulher (1) Musculoesquelética (3) Músculos (2) Nervo (5) Neurológico (2) Neurônio (1) Ombro (6) órgãos (1) ortopedia (2) Ortopédico (3) Óssos (4) Osteoartrite (4) Osteocondrite dissecantes (1) Osteocondrose (1) osteomielite (2) Osteonecrose (1) osteoporose (2) Paralisia Cerebral (2) (7) pé torto congênito (1) Perna (3) Pérolas Clínicas (1) Perthes (1) Phallen (1) Poliartrite (2) Postura (1) Postura médica (1) Prognóstico (1) prótese (3) Psoríase (1) Quadril (2) questões resolvidas (2) Recém Nascido (1) Relação (1) Reumáticas (3) Reumatóide (3) RN (1) SBOT (2) Schober (1) Sensitivas (1) Tecnologia (3) tendão (2) tendinite (3) Tenossinovite (1) TEOT (1) Testes (14) Tornozelo (2) Tratamento (4) trauma (2) Trendelenburg (1) Trigger Finger (1) Tumores (1) Túnel do Carpo (2) Ulnar (1) Úmero (1) vídeo (8) Vila Olímpica (1)

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Lesões Esportivas Comuns Parte V

Dorsalgia do Levantador de Peso

Fonte: Dreamstime

A dorsalgia do levantador de peso (estiramento lombar) é uma lesão que ocorre nos tendões e músculos da região lombar, causando espasmos musculares e inflamação. Qualquer esforço importante pode causar lacerações musculares e tendinosas da região lombar. Este tipo de lesão é comum em esportes que exigem o ato de empurrar ou puxar contra uma grande resistência, como o ato de levantar um grande peso do chão no halterofilismo ou o ato de empurrar um adversário no futebol americano. Esse tipo de lesão também ocorre em esportes que exigem a rotação súbita das costas: a rotação para driblar o adversário após um rebote no basquetebol, o ato de balançar um bastão em um jogo de beisebol ou de balançar um taco de golfe.
Os fatores de risco de uma lesão da região lombar incluem uma curvatura exagerada da porção inferior da coluna vertebral, a inclinação para frente da pelve, a contratura ou fraqueza da musculatura da região, a fraqueza da musculatura abdominal ou a contratura ou fraqueza dos músculos posteriores da coxa. As costas também apresentam uma propensão à lesão quando a coluna vertebral apresenta um enfraquecimento decorrente de uma artrite, de um desalinhamento vertebral, de um deslizamento ou de uma ruptura discal ou de um tumor vertebral. Uma lesão da região lombar geralmente causa uma dor súbita nessa região durante uma rotação ou durante o ato de empurrar ou puxar algo. Inicialmente, a dor não é suficentemente intensa a ponto de impedir a continuação do exercício. exercício. No entanto, o músculo ou o tendão lacerado continua a sangrar e a edemaciar e, 2 a 3 horas mais tarde, ele entra em espasmo e causa uma dor intensa.
Como os espasmos musculares podem ser agravados por qualquer movimento das costas, o indivíduo geralmente prefere permanecer imóvel, frequentemente assumindo a posição fetal. À palpação da região lombar, o indivíduo pode sentir dor e esta pode piorar quando ele flexiona o corpo para frente. Assim que possível após a lesão, o indivíduo deve repousar e aplicar gelo e compressão sobre a região afetada. Após o início do processo de cura, os exercícios de fortalecimento da musculatura abdominal, a qual auxilia na estabilização das costas, e os de alongamento e fortalecimento dos músculos das costas são benéficos. Um aparelho de remo é excelente para o fortalecimento das costas, desde que ele não provoque dor. Uma curvatura exagerada na região lombar, a qual tende a aumentar a tensão sobre os músculos de suporte da região lombar, é determinada em grande parte pela báscula da pelve.
Portanto, uma curvatura exagerada pode ser diminuída através de várias modalidades de exercícios que inclinem a porção superior da pelve para trás, para uma posição mais normal. Esses exercícios incluem os de fortalecimento da musculatura abdominal (encurtando-os) e os de alongamento dos músculos da coxa (alongando-os). O uso de um cinto durante o levantamento de pesos ajuda a evitar as lesões das costas.

Prevenção de Lesões das Costas

Inclinação (báscula) da pelve (para diminuir uma curvatura exagerada da região lombar) Deite-se de costas com os joelhos flexionados, os calcanhares apoiados contra o solo e o peso sobre os calcanhares. Abaixe a região lombar até tocar o chão, eleve as nádegas cerca de 1,5 centímetro do chão e contraia os músculos abdominais. Mantenha essa posição durante uma contagem até dez. Repita 20 vezes. Realize esse exercício diariamente.
Abdominais (para fortalecer a musculatura abdominal) Deite-se de costas com os joelhos flexionados e os pés apoiados contra o solo. Coloque as mãos sobre o abdômen. Mantendo os ombros em contato com o solo, eleve a cabeça lentamente. Eleve os ombros lentamente até 25 centímetros acima do solo. Em seguida, abaixe-os lentamente. Realize três séries de dez. Quando esse exercício tornar-se muito fácil, enrole um peso numa toalha e segure-o atrás do pescoço durante a execução do exercício. Aumente o peso à medida que sua força aumentar.
Alongamento do quadril e do quadríceps Fique em pé, com um dos pés em contato com o solo e o joelho da outra perna flexionado num ângulo de 90°. Com a mão do mesmo lado da perna flexionada, segure a região anterior do tornozelo. Mantendo os joelhos unidos, empurre o tornozelo para trás, levando o calcanhar em direção às nadegas. Mantenha a posição durante uma contagem de dez. Repita o exercício com a outra perna. Realize esse exercício dez vezes.
Alongamentos da região lombar Sentado, tocar os dedos dos pés Sente-se no chão com os joelhos estendidos e as pernas afastadas o máximo possível. Coloque as duas mãos sobre o mesmo joelho. Lentamente, deslize as mãos sobre a perna em direção ao tornozelo. Interrompa o exercício se sentir dor e não ultrapasse a posição que pode ser mantida confortavelmente durante dez segundos. Lentamente, solte a perna. Repita o exercício com a outra perna. Realize esse exercício dez vezes com cada perna.
Elevação de apenas uma perna com arqueamento da coluna vertebral Deite-se de costas, flexione os joelhos e apóie os dois calcanhares contra o solo. Mantendo os joelhos flexionados, segure um deles com as duas mãos e conduza-o até o peito. Mantenha a posição durante uma contagem até dez. Lentamente, abaixe a perna e repita o exercício com a outra perna. Realize essa série dez vezes.
Cisne (para aumentar a flexibilidade das costas) Posicione-se em decúbito ventral, com os cotovelos flexionados e as mãos tocando as orelhas. Simultaneamente, eleve os ombros e as pernas. Não flexione os joelhos. Mantenha essa posição durante uma contagem até dez e repita o exercício 20 vezes. Realize esse exercício diariamente. Cuidado! A extensão forçada da coluna vertebral pode piorar muitos problemas das costas. Realize esse exercício com cuidado e pare imediatamente ao sentir dor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário